A força de não se deixar afetar por coações e prazeres banais #4/100

//A força de não se deixar afetar por coações e prazeres banais #4/100

A força de não se deixar afetar por coações e prazeres banais #4/100

A dificuldade de exercer um pensamento pleno 
ao mesmo tempo que a vida acontece e não pode esperar, 
nos impõe a questão:

como evitar reduzir desejo e pensamento a um estado de corpo coagido pelas forças do presente, lançado no limite da sobrevivência?

 Os imperativos e as urgências externas do dia-a-dia com frequência não só nos asfixiam como nos atrasam e nos colocam em dívida com a vida, e a vida fica vendo na janela ela mesma se perder, ou melhor, assiste escoar o tempo entre os dedos que não mais comandam o próprio destino.

 Destaco hoje a necessidade de ultrapassar esse fato que mina nossa potência de agir e pensar.

 Como podemos pensar criando idéia como acontecimento necessariamente alegre do viver?

 Como inventar rasgos na tela opaca do presente e fazer passar fluxos de outros tempos e movimentos que estão por vir e que nos arrancam do conformismo?

By | 2018-02-16T12:59:28+00:00 outubro 5th, 2017|Blog|1 Comment

About the Author:

One Comment

  1. Sannymew 11 de dezembro de 2018 at 19:19

    Nice posts! 🙂
    ___
    Sanny

Leave A Comment