Aprendendo a ler: Como ler com intensidade e incorporar um pensamento? #24/100

//Aprendendo a ler: Como ler com intensidade e incorporar um pensamento? #24/100

Aprendendo a ler: Como ler com intensidade e incorporar um pensamento? #24/100

Eu, que saí de casa muito jovem, impulsionado pela sede de viver, fugindo de um meio tão pobre intelectualmente que, acredite, nem sequer um livro ou mesmo um gibi tinha em casa, fui ler meu primeiro livro de filosofia já na faculdade quando um amigo me indicou Deleuze aos 20 anos.

 

Eu não conseguia compreender uma linha com a consciência, mas algo de tão provocativo e perturbador se passava comigo que me impedia de abandonar aquela leitura. Passava dias debruçado sobre as primeiras páginas do livro.

Relia e relia para tentar me apropriar de cada enunciado como se estivesse garimpando pensamentos como pedras preciosas.

E ia me esforçando ao máximo para que eles se tornassem em mim acontecimentos vivos, isto é, sentia que idéias dessa natureza podiam ser também forças de mudar o destino.

Queria produzir em mim um novo corpo e revolucionar a maneira de pensar.

Para isso precisei não apenas me debruçar sobre os livros, mas também fazer longos e solitários passeios pelas praias na época desertas de Florianópolis.

Mas qual o motivo de eu estar contando isso a você? É apenas para ilustrar o quanto é difícil iniciar um processo e se por fazendo, criando realidade.

Para mim sempre foi difícil e continua sendo.

Não é tranquilamente que atinjo a concentração suficiente para ler Nietzsche e fruir da leitura. Esse tipo de leitura não é como ler jornal, ver notícias ou rolar o feed das redes sociais. É preciso ser uma vaca e saber ruminar, como diz Nietzsche inclusive.

Para ninguém o pensamento sem obstruções é algo dado ou fácil. Para ultrapassar as dificuldades é preciso persistência, mas também é importante saber desde o início que é um caminho sem ponto de chegada, é uma via que não tem limite, não tem parada.

Existem muitos oásis no percurso, mas é preciso ter gosto pelo desconhecido e vontade de penetrar em zonas até então impensáveis.

E para isso é preciso começar! Nem que vc precise de tanto tempo quanto eu, de tantas semanas relendo o início de um mesmo capítulo, que seja! O importante é se por fazendo e insistir.

By | 2018-03-07T07:24:18+00:00 março 7th, 2018|Blog|0 Comments

About the Author:

Leave A Comment

Assine minha lista!